sábado, 24 de março de 2012

Aula de Astronomia com profª Isadora

Na manhã do dia 19 de março, a professora Isadora (professora de Físico-Química na escola sede do nosso agrupamento) acompanhada dos seus assistentes (um deles eis-aluno desta escola) veio partilhar saberes sobre o universo com os alunos da turma 26, da professora Ana Isa, o grupo de 3º e 4º anos  e um aluno do 1º ano da turma 15, da professora Céu. Assim a pedido da professora bibliotecária, e de acordo com as professoras, deu vida a um dos temas mais procurado pelos alunos na Biblioteca Escolar para pesquisa de informação.
Foi uma aula muito participada em que os alunos puderam tirar dúvidas, acrescentando conhecimento aos seus saberes... 

A aula iniciou com uma viagem pelo universo, através deste vídeo:


No final a profª Isadora ia cansada, mas muito feliz, pois os alunos, souberam colocar questões muito pertinentes, revelando o grande interesse que têm sobre este tema.
Bem haja pela sua disponibilidade e carinho!
E pelo miminho com que terminou a aula:

video
Aqui ficam os testemunhos de dois alunos:
Eu na aula de astronomia aprendi que havia estrelas maiores que o Sol. Também aprendi que os cometas quando se aproximam do Sol ficam mais brilhantes.

Gostei de ver imagens de nebulosas que têm forma de águias e de buracos negros, que foram muito loucas.
Gostei desta aula e aprendi coisas novas.
                                                                               Tomás Canário

Na segunda feira, a professora Isadora e dois alunos do oitavo vieram visitar-nos. Mostraram coisas sobre astronomia e falámos das estrelas maiores do que o Sol.
A professora Isadora falou que se fossemos à velocidade do som até chegar ao Sol, demorávamos 17 anos.
Vimos que as estrelas azuis são mais novas, mais quentes e mais brilhantes do que as vermelhas.
                                                                                  Paulo Cardoso
Se tiverem curiosidade em saber como os astronautas fazem a sua higiene, espreitem o blogue da EB1 nº7 de Setúbal, clicando em:
http://amigosda7.blogspot.pt/2012/02/aula-de-astronomia-na-be.html

PB- Ana Fortuna

quinta-feira, 22 de março de 2012

Mês da Leitura/Semana da Leitura

Este ano para comemorar o "Mês da Leitura", com o tema Cooperação/Solidariedade, para além das turmas serem brindadas com a presença dos pais/encarregados de educação para lerem um livro/conto à turma do seu educando, em parceria com o/a mesmo/a, assim como pela assistente operacional Fátima Barroqueiro,  foi dada ênfase à partilha de trabalhos entre as três turmas.
Na 6ª feira, dia 9 de março, foi dado o pontapé de saída com a apresentação de contos, criados pelas turmas, com base no livro "A viagem da sementinha" escrito pela autora Mª Isabel Loureiro, pois as sementes retiradas da abóbora, criada na escola, aguardam ser semeadas...
O conto foi dividido em três partes, ficando cada turma com uma parte para ser trabalhada em sala de aula - treino da leitura a partilhar, em voz alta, em grande grupo (3 turmas) e criação de um conto escrito e ilustrado.
Assim a turma 15, da professora Céu, leu e representou o conto "A viagem da semente" escrito pelo Fábio, Olívia e Tiago:

“A viagem de uma semente”

Era uma vez uma abóbora que era cor-de-laranja, redonda e larga e tinha muitas sementes.

Um dia, uma semente viajou até à escola das Manteigadas.
Depois apareceu um menino e perguntou-lhe:
- O quê? Uma sementinha aqui na escola?
E a sementinha que parecia mágica respondeu:
-Sim, eu estou cá na escola! Não vês?
O menino deu um pulo para o lado e disse:
-Tu falas?
- Sim, tu não me estás a ouvir?
E o menino, um pouco confuso pensou que estava a sonhar!
No dia seguinte, o menino propôs aos colegas e às professoras fazerem uma horta na escola.
Eles semearam: abóboras, girassóis e plantaram algumas plantas.
A semente de abóbora enterrou-se na terra fofa e, alguns dias depois, surgiu uma plantinha.
Os meninos regaram-na e ela começou a crescer. Na planta surgiu uma flor que deu origem a uma abóbora, de novo, grande, redonda e larga!
Com ela, fizeram um belo doce de abóbora e todos desejaram saboreá-lo!
Mas a história não acabará aqui...
As sementes voltarão para a terra fofa e novas abóboras nascerão!
E esta é a história da viagem de uma semente de abóbora que deu origem a outras.

Depois foi a vez da turma 12, da profª Isabel, apresentar o conto que criou:

A Viagem da Sementinha
Era uma vez uma sementinha vermelha que vivia numa bela flor, no jardim da avó Adélia.
Certa manhã, a sementinha acordou com o barulho do galo e ouviu uma conversa entre o girassol e as rosas, em que o girassol contava que muito longe dali, havia um palácio florido.
A sementinha ficou tão curiosa, que decidiu logo viajar até àquele lugar fantástico.
Pulou do centro da flor onde vivia e foi até à ponta de uma pétala e chamou a sua amiga toupeira:
- Rosada! Rosada!
- O que é? Porque me chamaste?
- Ouvi dizer que há um palácio florido muito longe daqui. Sabes onde fica?
- Claro que sei! Fica no túnel perfumado. Salta para as minhas costas, que eu levo-te até lá.
A sementinha pulou, agarrou-se com muita força aos pelos da toupeira e lá foram elas pelos túneis fora.
Conforme iam avançando, iam sentindo um cheiro perfumado cada vez mais forte, até que a toupeira pulou e ficou fora da terra, junto a um palácio tão alto que quase tocava no céu.
Conforme iam avançando, iam sentindo um cheiro perfumado cada vez mais forte, até que a toupeira pulou e ficou fora da terra, junto a um palácio tão alto que quase tocava no céu.
As duas amigas ficaram ali paradas durante algum tempo sem conseguir falar, porque naquele sítio era tudo muito bonito.
Ao fim de alguns minutos, a toupeira levou a sementinha até ao meio do jardim, escavou um buraquinho confortável e deitou-a lá.
De seguida as duas amigas despediram-se.
A sementinha começou a germinar e foi crescendo, crescendo, até se transformar numa linda papoila vermelha.
De seguida a turma 26, da profª Ana Isa, leu o conto que produziu:

"A Viagem da sementinha"
Num dia de Sol, um menino chamado Rafael, decidiu colocar uma sementinha na sua linda horta, que fica em frente à sua casa.
Um pica-pau poisou na horta, agarrou na sementinha e levou-a para o telhado.
No telhado a sementinha andou perdida, rolando com o vento. Ela ficou tão tonta que não sabia onde estava.
O vento de tanto que a empurrou, ficou presa na chaminé.
A sementinha escorregou pela chaminé abaixo e foi direitinha à mesa da cozinha.
O Rafael que estava a comer, apercebeu-se que aquela sementinha lhe era familiar. Olhou bem e viu que era a sua sementinha. Ficou espantado! Como é que ela ali foi parar?
Então, levou-a para a horta e colocou-a novamente na terra.
A partir daí, todos os dias, o Rafael ia ver se a sua sementinha estava no mesmo sítio.
Passado algum tempo, a sementinha começou a crescer, quer dizer a germinar.
Primeiro desenvolveu a raiz. De seguida o caule, as folhas e por fim belas flores com pétalas amarelas.
Entre as várias espécies de flores, a da sementinha destacava-se pela sua beleza. Por isso, o Rafael deu-lhe o nome de girassol.
O Rafael quis conhecer a cidade das plantas. Decidiu então, fazer uma viagem levando consigo o girassol.
Viajaram num balão de ar quente e viram: rosas, tulipas, malmequeres, cravos, ...
O girassol ficou tão contente por ver tantos amigos, que acabou por ficar na cidade das plantas onde viveu feliz para sempre.

Por último a professora da turma 12 acompanhada por uma das ilustradoras, apresentou a brilhante criação da turma, explicando que os alunos mais dotados ensinaram os que dizem "não sei desenhar", desenhando a pares, isto é cooperaram:
No próximo encontro cada turma vai partilhar a leitura, em voz alta, da sua parte do livro "A viagem da sementinha" da autora Mª Isabel Loureiro.
PB- Ana Fortuna

terça-feira, 6 de março de 2012

"Semana da Leitura"/"Mês da Leitura"

No dia 2 de março iniciámos o "Mês da Leitura" com diferentes leituras...











Aqui fica a história de uma abóbora, da hortinha da EB1 das Manteigadas, e as leituras e experiência feitas a partir dela.
A vontade de fazer a experiência começou quando a bruxa Mimi visitou a escola, para apresentar um dos contos da sua vida "Que grande abóbora Mimi"...
Lá estava ela, linda! Que bela abóbora, a abóbora que nasceu a partir de uma sementinha lançada à terra pelos alunos e tratada com todo o carinho por toda a comunidade escolar...


Na passada 6ªfeira resolvemos utilizá-la, para pôr em prática a receita do doce com que a Mimi mimou os presentes.
Aberta, em cima de um tabuleiro, andou de sala em sala e nas 3 turmas foi observada por fora e por dentro (cor, cheiro, textura, sementes...) feita a estimativa do seu peso (4kg) e registada a receita do doce com as devidas proporções.

De seguida, também com a profª Ana Fortuna, foi feito o doce com a ajuda de um aluno de cada turma. Mãos devidamente lavadas colocaram os pedaços de abóbora, em 2 tachos, o açúcar e os pau de canela.


Depois foi só colocar no fogão e esperar...
Em seguida cada aluno fez o relato, do que experienciaram, à respetiva turma. Entretanto o doce ia fazendo sob vigia da D. Gina.

Que experiência!

...Eu não gosto de doces...mas este vou provar! - disse o Tiago.

Assim começou o "Mês da Leitura": cheiroso, docinho e rico em aprendizagens...

PB - Ana Fortuna